segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Fórmula do Consolo (Daniela Marchi)




Fórmula do Consolo (Daniela Marchi)
 
 
Ficar triste, todo mundo fica. Eu, talvez, seja mais propensa aos estados de melancolia , mas não chego a me alimentar da tristeza.
 
Os estados de baixa emocional são comuns à alma comum. Uma pessoa como eu, que é 'comunzinha' de tudo, mas busca o infinito, sonha com as estrelas, namora a Lua, idealiza um mundo melhor, mas vive presa neste mundo programado pela tradição vigente, vai ter momentos de declínio.
 
Aí você aparece borocoxô e todo mundo fica te olhando de 'rabo de olho' e perguntando o porquê daquilo. Raríssimos são os que simplesmente oferecem seu ombro, um abraço, o silêncio.
 
São poucos os que realmente se dispõem a ouvir um desabafo sem criticar ou fazer aquelas odiosas comparações com outras pessoas ou com a conjuntura mundial; "- Olha, tem gente que passa fome";"Tem coisa pior"; "Saia para espairecer"; "Você sabe que não pode ficar assim"; "Não fale isso" e muitas outras frases pré-fabricadas de quem se dispõe a ajudar.
 
Certa feita, vi triste uma pessoa que nem era muito chegada a mim. De intuição, abracei-a e logo senti, num dos meus ombros, a quentura das lágrimas. O abraço abriu a guarda para o choro, e pedi para que a pessoa xingasse, chorasse, reclamasse o quanto quisesse, porque eu estava lá para ouvir e 'ombrear'.
 
Hoje em dia, sempre que encontro tal pessoa, ela brinca dizendo que aquele foi o melhor alívio de sua vida. Prozac turbinado de ação instantânea. No dia em que ofereci o alento descobri, sem querer, a fórmula do consolo: SILÊNCIO+OMBRO +ABRAÇO=ALÍVIO.
 
Como sou imperfeita demais da conta e estou sempre barganhando com Deus, sonho com um momento assim: alguém que me conforte e não diga sempre as mesmas coisas, mas apenas ouça. Sou a típica egoísta: se fiz, quero também! Ora!
 
Quanto a sofrer, sofro mesmo, e daí? O sentimento aflora, eu choro porque sou sensível. Fica um pouco a tristeza, mas passa. Passa sem remédio, sem grito, sem briga. Será mesmo que eu sou estranha? Estranho, para mim, é fugir do que te frustra, porque ficará sempre mal resolvido.
 
Para a fuga, estão à disposição a bebida, as noites barulhentas, a comilança, as intermináveis reuniões da galera, que nada acrescentam à convivência nem ao espírito, as compras, os remédios da moda...
 
Eu me recolho no choro, não sei se é fuga, mas não tenho medo de chorar e sofrer. A melancolia me traz profundas reflexões, um auto-conhecimento extraordinário e me inspira na poesia. Este recolhimento melancólico-reflexivo impede, na maioria das vezes, que eu faça ou fale coisas das quais me arrependa depois.
 
Nesta época de Natal, para os 'não-programados', como eu, a 'barra pesa'. Choro, olho as estrelas, mas fico na excelente companhia daquele que aceita a minha pequenez, me compreende e me envolve em abraços de luz sem me julgar ou criticar, o dono da festa, Jesus.
Sejam abençoados.
 
Daniela Marchi - Dezembro de 2012

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Oração para não incomodar (André Luiz)



Oração para não incomodar (André Luiz)


Senhor! Concede-me, por misericórdia, o dom de contentar-me com o que tenho, a fim de fazer o melhor que posso.

Ensina-me a executar uma tarefa de cada vez, no campo de minhas obrigações, para que eu não venha a estragar o valor do tempo.

Livra-me da precipitação e da insegurança, de modo que não busque aflições desnecessárias ante o futuro, nem me entregue à inutilidade no presente.

Dá-me a força de esperar com paciência a solução dos problemas que me digam respeito sem tumultuar o caminho dos que me cercam.

Ajuda-me a praticar o esquecimento de mim mesmo, auxiliando-me a fazer pelo menos um benefício aos outros, cada dia, sem contar isso a ninguém.

Se este ou aquele companheiro me aborrece, induze-me a olvidar o que se passou, sem dar conhecimento do assunto aos que me rodeiam.

Ensina-me a não condenar seja quem for e, quando algum apontamento injurioso ou alguma nota de crítica malévola vierem-me à cabeça, ampara-me a fim de que eu tenha recursos de dissipá-los em silêncio, no plano de meus esforços imanifestos.

Impele-me a calar toda queixa, em torno das provas e empecilhos da vida, para que eu não perturbe os que me compartilham a estrada.

Auxilia-me a conservar boa aparência tanto quanto o espírito isento de culpa, a falar com voz calma, a sustentar bons modos e a perder o hábito de impor minhas ideias ou de contradizer as dos outros sem necessidade.

E ajuda-me, Senhor, a viver na obediência aos meus deveres e compromissos, trabalhando e servindo, para não incomodar ninguém.

(André Luiz)

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Como se vestem e se alimentam os Espíritos - Sérgio Thiesen (Programa Despertar Espírita)






Como se vestem e se alimentam os Espíritos - Sérgio Thiesen
(Programa Despertar Espírita)





Yasmin Madeira realiza entrevista com o Dr. Sérgio Thiesen sobre o tema "Como se vestem e se alimentam os Espíritos", no programa Despertar Mediunidade. Vídeo produzido pelo Clube de Arte e exibido na tvnovaluz. com.

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Action and Reaction - Chapter 1 - A Light in the Darkness (Chico Xavier)



Action and Reaction - Chapter 1
A Light in the Darkness (Chico Xavier)




Source: SpiritistSociety (http://www.youtube.com/user/SpiritistNetwork)

***

Book Title:  Action and Reactionl¹
Spirit Author: André Luiz
Medium: Francisco Cândido Xavier   
First Published: 1957

Description:       

From the back cover of the book ²:

In this volume you will find a description of the lower regions of the spirit realm and the suffering to which the guilty conscience is subject after the death of the physical body.

Andre Luiz presents studies of real-life cases and offers guidance regarding paying one’s spiritual debts, the law of cause and effect, preparations for reincarnation, collective expiations, and the value of prayer.

The spirit author shows that the possibilities of our current existence are connected to our actions in past existences, just as our actions of today will condition our possibilities in the future.

¹Translation of original in Portuguese, titled “Ação e Reação”
² As published by the International Spiritist Council