domingo, 30 de agosto de 2009

Elis Regina




"Agora o braço, não é mais o braço erguido num grito de gol.

Agora o braço é uma linha, um traço, um rastro espelhado e brilhate.

E todas essas figuras são assim, desenhos de luz, agrupamentos de ponto, de partículas, um quadro de impulsos, um processamento de sinais.

E assim dizem, recontam a vida. Agora retiram de mim a cobertura de carne, escorrem todo o sangue, afinam o ossos em fios luminosos.

E aí estou pelo salão, pelas casas, pelas cidades parecida comigo.

Um rascunho, uma forma nebulosa fita de luz e sombra, como uma estrela.

Agora eu sou uma estrela!"

(Elis Regina)


Texto dito pela cantora Elis Regina, em sua última apresentação antes da sua morte. Contido no álbum Trem Azul, lançado em 1982 na íntegra do show, outubro de 1981, no Palácio de Convenções do Anhembi, em São Paulo.

Nenhum comentário: