domingo, 1 de maio de 2011

Sou sempre eu mesma (Clarice Lispector)


"Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das ideias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes... tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.

Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.

Não me mostrem o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração.

Não me façam ser quem eu não sou.

Não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente.

Não sei amar pela metade.

Não sei viver de mentira.

Não sei voar de pés no chão.

Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para sempre."


Clarice Lispector

5 comentários:

Educadora Profissional disse...

Lindo este poema..gostaria de saber em qual obra da autora esta este poema???

Taty disse...

Nossa.... Amei... Minha história de vida!!!

Daniela Marchi disse...

Nossos blogues são muito parecidos: tem espiritismo, espiritualidade, posts sobre proteção animal, poesia (Clarice Lispector, etc). É a lei da afinidade agindo. Adoro ler tudo aqui. Obrigada. Daniela Marchi. http://atriomental@blogspot.com

Alex disse...

Obrigado, Daniela, vou visitar seu Blog!

Alex disse...

Obrigado, Taty, que bom que você gostou!