quinta-feira, 1 de julho de 2010

Deixe Estar (Marina Lima)



"Deixe estar, vai passar...
Com sorte
Tudo, tudo vai ser breve...
Essa angústia no seu peito,
E no meio
Essa falta... Essa falta ardendo em minha pele...

Porque nós dois nos cruzamos,
Um com pressa demais,
E foi tudo intenso e veloz...
Nos amamos, meu bem
Só que em pistas opostas,
E tão sós...

Mas deixe estar, deixe estar...
Vai sarar...
Com sorte,
Quase... Quase sem deixar saudade...
O repente de um mergulho,
Bem no meio
Da represa da felicidade...

Mas se você resistir,
E teimar e fugir...
Não se assuste se tudo enguiçar...
A engrenagem do amor pode ser traiçoeira
E vingar..."


(Marina Lima / Antônio Cícero)

Nenhum comentário: